A forte valorização do açúcar cristal e o recuo do etanol no mercado interno fizeram com que o alimento remunerasse 75% mais que o anidro e 90% mais que o hidratado no Estado de São Paulo na última semana, segundo cálculos do Centro de Estudos avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP). Em junho, o preço do cristal subiu quase 14%.  As cotações do açúcar estão em alta no mercado internacional, sustentadas pelo primeiro déficit de oferta em cinco anos.

Até hoje,  a maior remuneração do açúcar frente ocorreu e janeiro de 2011, quando o adoçante chegou a ser 94% mais vantajoso que o combustível. Naquele mesmo mês, também foi observada a maior remuneração do açúcar frente o anidro, de 83%. Na comparação entre os dois  tipos de etanol, o anidro remunerou 8% mais que o hidratado na última semana. O preço médio do anidro que seria equivalente ao do açúcar cristal foi calculado em R$ 2,9218 por litro (sem impostos). Para obter equiparação com o açúcar, o hidratado precisaria ter tido média de           R$ 2,7518/litro (sem impostos). O valor do hidratado que seria equivalente ao do anidro teria que ser de R$ 1,57/litro (sem impostos).

 

 

http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/Cana/Noticias